Presidente da Docas e diretoria da Petrobras-RJ discutem movimentação de nova carga no Porto


A presidente da Companhia Docas da Paraíba (Docas-PB), Gilmara Temóteo, recebeu dirigentes da Petrobras do Rio de Janeiro para tratar da movimentação de uma nova carga no Porto de Cabedelo, o Coque Verde de Petróleo (CVP). Com alto valor agregado, esse derivado virá para o Porto e daqui será exportado.

“Nós tivemos um ótimo resultado no primeiro trimestre e a projeção para os próximos meses é ainda melhor. Essa operação não só é importantíssima para o Porto, como também é o reconhecimento de que vamos ampliar ainda mais os horizontes com novas cargas, novas operações e novos investimentos”, avaliou Gilmara Temóteo.

A reunião contou com gerentes e um consultor da Petrobrás e um representante da empresa que se responsabilizará pela logística desse coque. Segundo a assessoria de Planejamento do Porto, serão de 4 a 6 embarques por ano, com previsão de início das operações para o mês de junho de 2019.

O derivado – A principal característica do CVP produzido nas refinarias da Petrobras é o baixo teor de enxofre, estabilidade química, elevado teor de carbono fixo, entre outras características que fazem desse coque um produto à frente de outros do mesmo grupo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *