Presidente da Docas-PB vai à Brasília para reunião sobre conclusão da dragagem do canal de acesso no Dnit


A presidente da Companhia Docas da Paraíba (Docas-PB), Gilmara Temóteo, viajou à Brasília para uma reunião no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) sobre a conclusão da dragagem do canal de acesso do Porto de Cabedelo. A presidente destacou que a reunião foi bastante positiva e abordou vários aspectos técnicos da obra.

“Depois de um excelente resultado com a viagem à China, essa nova ida à Brasília é fundamental para que sigamos em frente com a dragagem. Estamos fazendo as articulações necessárias com a bancada e o governo federal, além dos investimentos na infraestrutura do Porto, para que estejamos mais do que prontos quando a dragagem for concluída”, detalha Gilmara Temóteo.

A presidente da Docas-PB reforçou que já existe um anteprojeto aprovado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH), na pessoa do diretor do órgão, Domenico Accetta. “Paralelamente, vale ressaltar que essa é uma demanda de toda a comunidade portuária e do estado, afinal fará com que o Porto seja mais competitivo e operacional, por exemplo”, avaliou Gilmara.

A comitiva paraibana foi composta pela presidente da Docas-PB, o secretário de Infraestrutura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente, Deusdete Queiroga, o deputado federal Wilson Santiago e o secretário executivo do Escritório de Representação em Brasília, Adauto Fernandes. Eles foram recebidos pelo Diretor Geral do Dnit, o General Antônio dos Santos Filho, pelo Coordenador Geral de Obras Aquaviárias, Rodrigo Morais, pela Diretora de Infraestrutura Aquaviária, Karoline Brasileiro, e outros membros técnicos do órgão.

O encontro serviu para dar continuidade ao processo de busca pela dragagem do Porto de Cabedelo, que permitirá o acesso de navios maiores, trazendo mais benefícios para o estado. A negociação desse assunto foi conduzida pelo ex-governador Ricardo Coutinho e continuada pelo governador João Azevedo, que esteve em 21 de março em Brasília, junto com a presidente da Docas-PB, Gilmara Temóteo, e parte da bancada federal paraibana.

A conclusão da dragagem foi inserida pela bancada federal paraibana como uma das prioridades para 2020, no calendário de obras do Governo Federal. Atualmente o canal possui 9,14 m de profundidade e passará a ter 11 m, quando a obra foi finalizada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *