Porto de Cabedelo bate recorde de 2020 e movimenta 122 mil toneladas em setembro


O mês de setembro teve a maior movimentação de cargas de 2020 no Porto de Cabedelo. No total, segundo o balanço operacional apresentado na última quarta (30), 122.295 toneladas de produtos passaram pelo cais durante o mês. O resultado, além de ser o maior do ano, representa um crescimento de 25% em relação a agosto.

Levando em consideração o acumulado de 2020, a movimentação de cargas já cresceu 9,3%. Neste ano, 822.639 toneladas já foram operacionalizadas. O montante é quase 70 mil toneladas superior do que o registrado nos nove meses de 2019, quando 752 mil t haviam sido movimentados pela Companhia Docas da Paraíba (Docas-PB).

“Como sempre temos dito, este tem sido um ano atípico em diversos aspectos. Mesmo com a pandemia, que reconfigurou todo o planejamento, o Porto de Cabedelo tem se mostrado sólido, seguro e eficiente”, avalia a presidente da Docas-PB, Gilmara Temóteo. “O recorde de setembro é mais um sinal da maré de crescimento que estamos vivendo e ainda vamos ampliar”, acrescenta.

Dos nove meses de 2020, oito tiveram saldo positivo em relação ao ano anterior. “Em maio, no auge da pandemia, mantivemos nosso funcionamento 24 horas e crescemos 32% em relação ao ano anterior”, detalha a presidente.

A carga mais movimentada foi o coque de petróleo (ou petcoke), com 3 navios e um total de 67.861 toneladas operacionalizadas. O mês ainda teve 4 operações com combustíveis (38,6 mil t movimentadas) e uma importação de 15.747 toneladas de trigo, que veio da Argentina.

As movimentações de petcoke já cresceram 54,6% em relação a 2019. Neste ano já foram quase 270 mil toneladas deste combustível sólido muito usado no setor industrial. Entre os sólidos, o trigo tem registrado alta de 6,83% – 189 mil t em 2020.

Para os granéis líquidos, 289.838 toneladas já passaram pelo Porto de Cabedelo. Já foram 19 operações de gasolina, que somam 216,4 mil toneladas, enquanto foram 16 operações de diesel, que representam 25% das operações de combustível em 2020 (mais de 73 mil toneladas).

“Nosso dever de casa está sendo feito. Temos um cronograma de investimentos e continuamos buscando novos negócios para o Porto. Com o constante apoio do Governo do Estado, o trabalho dos mais diversos órgãos e arrendatários, além dos nossos colaboradores, temos certeza de que o último trimestre será de novos recordes”, conclui Gilmara Temóteo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *